top of page
logo_o-barão-de-lavos_milticolor.png

O barão de Lavos, de Abel Botelho, dá continuidade ao projeto de suprir o mercado editorial brasileiro com a literatura da virada do século XIX para o XX. Segundo volume da Coleção Decadentismo, o livro abre a coleção Patologia Social do autor e é considerado uma das primeiras narrativas a tratar da homossexualidade em Portugal, em 1898, diferente de outras obras da época, de modo a criticar mais a burguesia da época que propriamente os "invertidos". Um desejo por textos deste período, fazendo uma ponte Brasil – Portugal, nos fez crer que era possível seguir adiante com esse projeto a partir da consultoria do Prof. Dr. Mário César Lugarinho (USP), que também assina o prefácio crítico da edição junto de Edson Salviano Nery Pereira (USP).

Livro esgotado. Retorno em breve ao catálogo.

 

Entregamos em todo o Brasil.

 

16X23 cm, 336 pág. 2020.

bottom of page